Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
bethanydqv35

Renan Calheiros Usas As Redes Para Criticar Reforma Da Previdência E Michel Temer


Marketing Digital Para Bares E Casas Noturnas


Armando Santiago Jr. passava o dia inteiro atrás da tela do pc escrevendo textos para seu site de política. Era início de 2010, e ele defendia com unhas e dentes tua candidata presidencial, Dilma Rousseff (PT), aposta do desta maneira presidente Lula. O "companheiro Armando", como era chamado por outros blogueiros, comprar seguidores no instagram como "um cidadão brasileiro indignado com a ação criminosa dos tucanos" pela campanha eleitoral. Era casado, tinha cinquenta e seis anos e vivia em Poços de Caldas, Minas Gerais. Seu site chamava-se "Seja Argumentada Verdade" e dizia anunciar "a notícia transparente".


Este "Armando", mas, nunca existiu. Seu serviço, segundo relatam, era alimentar o web site com posts desmentindo supostos boatos a respeito de Dilma Rousseff e digitar textos parciais e contrários a seu principal adversário, José Serra (PSDB), que acabou derrotado no segundo turno. A página bem como chegou a ter notícias falsas. E, pra disseminar seu conteúdo, o trabalho acabou envolvendo a formação de perfis falsos - no mínimo 131 deles no Twitter, segundo uma relação à qual a BBC Brasil teve acesso.


Parcela desses perfis, 84, ainda estão "vivos" pela rede social, embora inativos, e conseguem ser conferidos por cada um. Juliana M Miranda' foi criada, segundo planilha à que BBC Brasil teve acesso, para 'desmascarar Marina Silva'. A corporação apontada pelos entrevistados como responsável pelo serviço é a Ahead Marketing, de Gabriel Arantes Cecílio e, na data, assim como de Arnaldo Lincoln de Azevedo. Em seu website, é descrita como uma companhia que adaptou o "marketing de guerrilha" para a realidade política.


Dá serviços como o de "invisible talkers" (comunicadores invisíveis), "grupo de agentes treinados que agrupam mensagens em pontos estratégicos da cidade, por intervenção de diálogos entre eles mesmos ou com a população". http://www.sharkbayte.com/keyword/social_media -mail, os dois negaram ter participado na "realização de notícias falsas", todavia não responderam à pergunta sobre a elaboração de perfis falsos. Além disso, disseram não poder falar se foram contratados pra atuar na campanha de Dilma Rousseff em 2010 já que não falam a respeito de "consumidores ou supostos compradores" (leia mais abaixo).


Fonte: https://www.seguidormania.com
  • Avalie quando o intuito for atingido ou quando o tempo cessar
  • Post: Messenger 2.0: tudo sobre isso o lançamento do Facebook pela F8
  • 2º Passo: Publique imagens ou vídeos que chamem atenção
  • onze Comunidade dos Alunos
  • Faça conteúdos que ajudam as pessoas
  • Elaborar do zero um sistema completo, passo-a-passo

O blog da agência informa que ela participou "dentro e fora do Brasil" de "campanhas vitoriosas pra Presidência da República, governos estaduais e de grandes capitais", sem especificar quais. Não há pela prestação de contas da campanha de 2010 de Dilma e do PT registros de pagamentos à Ahead Marketing. 234 1 mil, mas, da campanha do aliado e hoje governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), a "G. Cecílio e Cia Ltda", de Gabriel Cecílio Arantes. Pimentel concorreu ao Senado em 2010 e, no começo daquele ano, foi um dos coordenadores da campanha de Dilma à Presidência.


Ele assim como aparece nos tuítes de alguns dos perfis falsos, http://pixabay.com/en/new-zealand-waterfall-nature-social_media/ mensagens favoráveis não apenas ao assim sendo candidato, como também a postulantes do PT aos governos estaduais. 20 de setembro de 2010. A "usuária" bem como tuitava em prol de Dilma: "Programa de Dilma mostra a história de existência de uma mulher vitoriosa", escrevera um mês antes. BBC Brasil Fabricio Benevenuto, professor do departamento de Ciência e Computação da UFMG (Faculdade Federal de Minas Gerais), demonstrando aflição com a "tentativa de manipulação de posição pública pelo emprego de perfis falsos" por este ano.


Don't be the product, buy the product!

Schweinderl